Uma carta ao cara que destruiu todos os meus medos

Quero começar dizendo algo simples: obrigada.

Eu não sou a pessoa mais fácil de lidar, e antes de eu conseguir me isolar totalmente, – para bloquear meus sentimentos e não querer amar mais ninguém – você me ajudou a tornar toda esta confusão caótica, e muitas das vezes emocional, em uma vida mais bonita, bem na hora que mais precisava. Você quebrou todos os meus bloqueios emocionais, bloqueios estes surgidos por conta de um passado que não quero mais lembrar, quebrou eles pedaço por pedaço, restaurando cada pedaço que sobrou de mim com amor, respeito e carinho, me entendendo no momento que todos me desprezavam – e até eu mesmo.

Então só tenho que te agradecer. Obrigada por não desistir de mim mesmo nos meus piores dias, mesmo nos que não sabia ser recíproca com seus sentimentos, na qual quis me trancar a ponto que ninguém conseguisse encontrar brechas para invadir o meu coração. Obrigada por ficar e aprender a lidar com todos os pontos altos e baixos da minha vida, e que, embora eu seja imperfeita, você conseguiu ver o melhor de mim.

Quero agradecer por sempre me dar seu ombro para que eu me aconchegue.

Sei que não sou a pessoa mais fácil de se relacionar. E que, talvez hajam momentos em que eu faça você querer puxar seus cabelos. Mas eu admiro sua paciência de ter investido, esperado e confiado em mim, pois escolheu caminhar comigo independentemente da frieza que tive contigo, – e muitas vezes ignorância – por pensar que você só era mais um, que queria um pouco de mim para depois me abandonar.

Você está, e sempre esteve comigo, mesmo nos momentos em que você não tinha certeza se poderia dizer alguma coisa, mas é a sua presença e o reconhecimento do seu amor que me manteve firme nos piores dias. Você estava lá, mesmo que fosse para ficar em silêncio e oferecer um abraço quando eu mais precisei.

Você escolheu ver além da minha ansiedade, minhas comparações que fiz entre mim e outras mulheres, você me deu esperança. Você me deu a crença de que tenho algo bom dentro de mim, assim fez com que eu não me importasse mais com o julgamento de outras pessoas.

[ler_mais]Você me mostrou que posso seguir em frente e abraçar tudo o que sou, e que não preciso deixar que as críticas de outras pessoas me impeçam de ser feliz. Eu sei que você pode não saber tudo o que fez de bom para mim, mas você estava lá para suportar cada birra minha, e por isso, sou grata muito mais do que você pode imaginar.

Obrigada por me tornar uma versão melhor de mim mesma.

Obrigado por me mostrar que nem todo mundo é igual, que lá fora neste mundo louco e bagunçado nem todo mundo tem a intenção de me pôr pra baixo. Fui ferida tantas vezes, mas então você entrou na minha vida, e me mostrou o que é ser amada de verdade.

Você ganhou minha confiança e entrou nesse quarto escuro e vazio, que é o meu mundo, que leva cada pedaço de mim, e nele quebrou parede que eu tentei construir em minha volta na intenção de me aprisionar do mundo exterior. E assim você me segurou e me mostrou que não era o certo a se fazer.

Você me mostrou o significado de amar, acreditar em uma pessoa novamente, e o significado da palavra confiança. Quando estou com você, me sinto melhor vendo que deixei os muros que construí no chão, e deixando as pessoas boas retornarem para minha vida. Você faz-me sentir como uma criancinha tonta amando, e a afeição que a ela é dada.

Eu tenho pensado novamente no que isso significa, mais e mais – e isso me deixa admirada, pois nunca pensei que poderia encontrar alguém que pudesse me mostrar a melhor versão de mim, e você conseguiu.

E por tudo mais que você me fez, e me faz, só tenho 4 palavras para te dizer: obrigada por me amar.

De: Amina Chinnell-Mateen
An Open Letter to the Guy Who Broke Down My Walls

[/ler_mais]

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Encontrou erro em alguma publicação ou gostaria de fazer alguma sugestão para o nosso blog? Entre em contato conosco.