Tchau, “amor”!

A melhor sensação é quando você olha pra trás, respira fundo, abre um sorriso largo, e pensa: “Já não me faz mais falta.” Todos aqueles nós que me prendiam ficaram no passado, e eu, segui em frente, e superei tudo aquilo que achei que eu nunca seria capaz de superar. Mas sabe, a gente é capaz de tanta coisa, que só sabemos realmente quando passamos por certas situações. Descobrimos como é bom ser livre, leve e feliz. Porque é isso que importa, a nossa felicidade e mais nada.

Se tem alguma coisa ainda te prendendo, liberte-se! Você só vai descobrir o quanto é incrivelmente forte, quando enfrentar seus próprios medos. Não permitir mais que te deixem triste, ou sentir falta de quem não faz questão alguma de ter você por perto. Você vai conseguir se desprender desses nós angustiantes, não tenha medo de descobrir novos horizontes. Você vai aprender a se reinventar, a se livrar do que não te acrescenta coisas boas.

Recomeçar não é fácil, deixar tudo aquilo pra trás também não. Mas você tem que agradecer por poder ter o privilégio de trilhar um novo caminho, fazer novas escolhas, realizar outros sonhos, ser feliz com o que realmente importa e principalmente, ter aquela paz de estar consigo mesma. Deixe seu coração descansar um pouco, ele precisa de um tempo só pra ele e você precisa de uma experiência só com você.

Você vai se reerguer, mas tem que ter vontade e coragem para enfrentar tudo que houver pelo caminho, sem pestanejar. E vai chegar o dia em que tudo isso vai passar, e você vai entender porque não deu certo, vai se sentir mais leve e terá novos motivos para continuar sorr(indo). Experimente ser livre do que de certa forma te faz mal, você vai sentir como é maravilhoso poder estar em sua própria companhia e dançar com laços de amor próprio.

via: De janeiro a janeiro – Sabrina Braga

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Sabrina Braga

Fisioterapeuta, especialista em Gerontologia, trabalha com Pilates. Ama pinguins, chorona, extremamente sensível e uma romântica assumida. Autora da página De Janeiro a Janeiro, tem um coração doce, escreve para extravasar seus sentimentos intensos, apesar dos remendos em seu coração, ela não deixa de acreditar no amor e só quer ser feliz.

Leave a reply

Faça um comentário

×