Deus, eu sou pequena e falha, mas não deixarei de ser a sua amada menina

Deixa eu deitar em Seu colo e chorar baixinho enquanto me acolhe em Seu amor e carinho, Deus. A vida lá fora é difícil e longe dos Seus cuidados se torna impossível manter a paz do meu coração. E a paz que o mundo insiste em me roubar, eu encontro em Seus braços.

Quando a minha esperança se enfraquece, procuro lembrar que não estou sozinha e que o Céu torce por minha alegria. Quando o medo e a confusão insistem em estar no meu coração, corro para os Seus braços como uma criança corre para os braços do pai em uma noite chuvosa porque assim se sente segura.

Pode parecer bobo, mas me imagino sentada ao seu lado, sorrindo e contando cada detalhe do que tenho sentido ou de como foi o meu dia. E não importa quantas vezes eu me embole com as palavras ou até mesmo as repita sem parar, não me sinto julgada, mas acolhida e ouvida com amor.

O mais incrível é que eu posso até chegar ao Seu encontro correndo e chorando sem parar, mas a tristeza não dura muito tempo. O que acontece lá fora não interfere na forma como o Senhor me faz se sentir. O que acontece lá fora não se compara com o que acontece aqui, dentro do Seu abraço.

Posso ser pequena, falha, desajeitada, desengonçada, chorona (às vezes), podem se passar os dias, os anos e eu me tornar uma mulher mais madura, mas não deixarei de ser a Sua menina. A Sua pequena e amada menina, Deus.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Encontrou erro em alguma publicação ou gostaria de fazer alguma sugestão para o nosso blog? Entre em contato conosco.